Sexta-feira, 22 de Abril de 2011

 

São vómitos, senhor, são vómitos reais...

E fétidos, senhora, e fétidos de mais...

 

É alto o bastião, senhora, não temais...

E o fosso a transbordar, senhora, a transbordar,

impede a populaça hirsuta de atentar

contra a pureza em flor dos nossos esponsais.

 

Pressentimentos tenho e feios e ruins...

Senhor, que Deus nos guarde,

antes que seja tarde!

 

Senhora, não temais! Ainda há os mastins

sedentos de festins!

 

Senhor, que Deus nos guarde,

antes que seja tarde!

 

Senhora, não temais!

Para além das muralhas

da nossa fortaleza,

só há uns animais

famintos de migalhas

da nossa régia mesa...

 

 

José-Augusto de Carvalho

3 de Setembro de 2001 - 2 de Outubro de 2010

Viana * Évora * Portu


publicado por Do-verbo às 08:11
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

19
23

24
25
26


pesquisar neste blog