Terça-feira, 24 de Novembro de 2009
Torre de Menagem do castelo de Beja
 
 
Do cimo de São Vicente,
vejo o castelo de Beja,
quando um sol de estio ardente
ao inferno faz inveja…

Meus olhos mergulham fundo
na lonjura que me ganha!
Não há fronteiras no mundo!
Ninguém vive em terra estranha!

Nem pequenez nem grandeza,
a dimensão verdadeira
que sopesa com firmeza
frágil mão duma ceifeira.
 

José-Augusto de Carvalho
Viana * Évora * Portugal
 
Migrado para este novo espaço.


publicado por Do-verbo às 13:44
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
25



pesquisar neste blog