Quinta-feira, 27 de Outubro de 2011
 
Os homens, à boa vida,
juntam-se, em grupos, na praça.
 
Há braços, há mãos, há dedos
ansiando retesar-se...
Onde estão os arcos, onde,
que vão disparar as setas?
 
Quem quer alugar, quem quer?
Que dá mais? Quem arremata?
 
 
José-Augusto de Carvalho
In arestas vivas, 1980


*

Praça das jornas, espaço onde os agrários contratavam os camponeses.
À boa vida, expressão irónica que designava os camponeses sem trabalho.


tags:

publicado por Do-verbo às 12:16
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
20
22

24
25
26
28
29

30
31


pesquisar neste blog