Domingo, 03 de Julho de 2011
 

 /

Nas tuas mãos, a pedra do feitiço
refulge, incandescente, em tons vermelhos.
Travessos, os teus olhos, num derriço,
divertem-se no jogo dos espelhos...
 /
De ti, desvio os olhos, contrafeito,
num ar de adolescente insegurança,
ainda que, a saltar dentro do peito,
meu coração ensaie ardente dança.
 /
E tento adivinhar, numa aflição,
se te divertes ou se me escarneces.
E o tempo pára, numa assombração!
 /
E, despeitado, eu sou quem não mereces,
um sonho de fascínio e tentação
que morre porque em mim te desvaneces...

4 de Setembro de 2007.
Viana do Alentejo * Évora * Portugal


publicado por Do-verbo às 16:28
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds