Quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010
 
*
 
Todo o tempo que porfia
sempre um novo tempo gera,
num afã que se recria
de perene primavera.
 *
Porque a inércia não existe,
estar vivo é movimento,
na viagem que persiste,
a favor e contra o vento.
 *
Vamos todos, sem demora,
neste não de ser refém
duma Torre da Má Hora
donde nunca vem ninguém!
 *
Vamos, sem demora,
no tempo que é de nós,
vamos, é a hora
de termos voz!
 *
*
José-Augusto de Carvalho
5 de Julho de 2009.
Viana*Évora*Portugal
(Na música da canção napolitana «Torna a Surriento»)


publicado por Do-verbo às 07:20
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

14

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds