Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

OUTONAIS
(poemetos)

01)O feto, o que diria
Se pudesse falar?
(Prometo nunca mais Amar!)

02)As etiquetas
Denunciam
O defeito de fabricação
É de quem veste a roupa

03)Eu te escrevo, Vida
Como um louco escriba
Delata a própria sobrevivência
Em carne viva

04)Itararé não existe
É a mais pura ilusão
Palco iluminado alegre & triste
Na cor púrpura do meu coração

05)Era tão mal falada
Que só tinha uma saída
Ir morar lá na Índia
Para então ser sagrada

06)Rio-me de mim
Quando me vi, verme

07)As goteiras
São estrelas
Que, por sê-las
Esqueceram de usar rímel

08)No dia que vim-me embora
Meu pai não cabia em si
E minha mãe chorava, chorava e chorava
Enxugando as lágrimas numa avental sujo
De pimenta cumari


Silas Corrêa Leite
Estado de São Paulo, Brasil


Migrando para este novo espaço.


publicado por Do-verbo às 14:04
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
25



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds