Sábado, 03 de Agosto de 2013

 Foto internet, com a devida vénia

 

 

Dize-me, petiz,

em segredo ouvido,

por que te sorris

assim divertido?

 

E que rouxinol

tens tu na garganta,

que as noites encanta

e inunda de sol?

 

Que certeza mora

nos teus olhos puros

de luz madrugada?

 

Ou tu és a aurora

rasgando futuros

na noite fechada?

 

José-Augusto de Carvalho

In Vivo e desnudo

Editorial Escritor

Lisboa,1996



publicado por Do-verbo às 11:07
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds