Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

 

 

 

 

Primaveras floridas,
abrasados estios,
outonais recaídas.
invernias e frios.
 
É a minha bagagem,
o que tenho, não mais,
nesta instante viagem
sem retorno ao meu cais.
 
E caminho, largando,
pelas bermas da estrada,
porque inúteis, os lastros.
 
Chegarei desvendando
a vertigem alada
do delírio dos astros.
 
 
 
José-Augusto de Carvalho
23 de Novembro de 2010.
Viana*Évora*Portugal

 



publicado por Do-verbo às 00:36
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
25



pesquisar neste blog