Sábado, 26 de Junho de 2010

 

 

 

De Viana trago o canto
dos encantos do Alentejo,
desde o pão sofrido e santo
às açordas de poejo…


Trago o sol que doura a vinha
no calor do mês de Agosto
e o sabor que se adivinha
quase vinho, ainda mosto…
 

Quase vinho, ainda mosto…
Que sabor que se adivinha,
ao calor do mês de Agosto,
quando o sol nos doura a vinha!

Nas ribeiras há pardelhas;
Nas barragens, achigãs.
Estas terras, de vermelhas,
sangram todas as manhãs!...

 

José-Augusto de Carvalho
13 de Março de 2006.
Viana do Alentejo * Évora * Portugal
Música de Maria Luísa Serpa



publicado por Do-verbo às 23:49

 

 

 

 

 

 

 

Escrevo como quem abraça a Terra inteira,
assim, do Norte ao Sul, do Leste ao Ocidente...
Meus versos não são meus, serão de toda a gente
que, por amar Orfeu, talvez também me queira...

Não quero para mim apreço singular.
Um entre todos sou, no ser pluralidade.
Em campo raso ou, por desgraça, atrás da grade,
de peito aberto, a luz da vida hei-de cantar.

De pé, enfrento sempre a corja que me agride.
Nos lábios, um esgar, e de repulsa apenas,
diverso no respeito enorme, nas arenas,
ao sol do meu ardor, em perigosa lide....

Se canto a liberdade ainda por haver
é porque a sinto, em mim, sonhada, acontecer...

 

 

José-Augusto de Carvalho
8 de Agosto de 2004.
Viana * Évora * Portugal



publicado por Do-verbo às 23:16
 
al gran poeta Ibrahim Nasrallah
de haberse atrevido a tratar un tema tabú:
 

[Noticia en 4 idiomas]
 
La censura jordana acusa al gran poeta
Ibrahim Nasrallah de haberse atrevido
a tratar un tema tabú: 'Ofender al Estado
jordano y las fuerzas armadas, de levantar conflictos.
 

 
Versos lejanos  
                                               
                Para Ibrahim Nasrallah
 
Hay alas de libertad
con penas de terciopelo
y sangre de soledad
en los azules del cielo.

Viejos miedos sín edad,
asombros malos del vuelo.
No matarán la verdad                                                 
que, herida, irrumpe del suelo!

Mis ojos miran las flores
que nacen en tu jardín,
en una alba de colores.
 
Ay, el viento es un clarín,
anuncio de los albores
de mañanas de carmín...
 
José-Augusto de Carvalho
Lisboa, 6 de Julio de 2006.
                     *
 

 

 

Poetas                      
                                       Para José-Augusto de Carvalho

 

 

En esa ciudad buena y distante

En un patio colmado de hierba

Todas las cosas cantan
Y todos bailan

Él dijo: Anda e invita a bailar  a esa bella muchacha

Yo era tímido

Él dijo: sí los poetas pierden

El mundo no ganará

 

 

 Ibrahim Nasrallah

 



publicado por Do-verbo às 16:52

 

 

Ah, assim como respiro,

eu vivo este movimento!
E, sem dar por nada, giro
no azul deste firmamento...
 
Como lesto rodopio,
em constante rotação!
E assim ganho o desafio
ao meu saudoso pião!

Porque a inércia não existe
aqui nos confins do tudo,
a memória em mim persiste
do meu pião de miudo.
 
Meu velho pião de azinho,
tu, que desde a minha infância,
vens me ensinando um caminho
de vertigem e distância!

Nesta instante rotação
de destino e desafio,
somos o mesmo pião
deslumbrando o rodopio...


José-Augusto de Carvalho
20 de Julho de 2008.
Viana * Évora * Portugal


publicado por Do-verbo às 16:41

 

(Israel, 21 de Junho de 2008)

 

 
As pétalas da flor que Junho desfolhou,
cobriram de amargura as terras de Israel.
Nas margens do Mar Morto, a sombra desenhou,
com lágrimas de sal, um cálice de fel.
 
Nas áleas do Jardim, perene, o mito ateia
a chama que nos chama, em labaredas de ouro.
E a flor, estreme e bela, em seu candor, passeia,
na brisa do deserto, o seu cabelo louro.
 
À Vida, que não quis que a flor emurchecesse,
vergada pelo tempo exausto da anciania,
escrevo, neste adeus, os versos da tristeza.
 
Se mais um outro dia ainda amanhecesse,
serias sempre tu, em  flor-policromia,
o alor da sedução do sonho e da Beleza.
 
 

José-Augusto de Carvalho
23 de Junho de 2008.
Viana * Évora * Portugal


publicado por Do-verbo às 16:30
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
25

28
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds