Terça-feira, 09 de Julho de 2013

 

 

 
 
Ah, vida, vida, insano desafio,
que tanto nos perturba e determina!...
Ah, fio de água incerto na campina,
espelho de abandonos e pousio!
 
Que tentações sofridas, que percalços
doendo a carne viva dos caminhos?
Tão acerados são estes espinhos!
E como sangram tantos pés descalços!...
 
Ah, tempo por erguer, bendito e belo!
Ah, vinho e pão de aurora e temperança 
no céu pairando em balsas imprecisas!
 
Que mais nos pedes tu por este anelo:
um templo de verdade onde as crianças
p'ra sempre sejam as sacerdotisas!
 
 
José-Augusto de Carvalho
Lisboa, 4 de Setembro de 1996.
Corrigido,Viana, 8/7/2013.


publicado por Do-verbo às 00:40
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


pesquisar neste blog