Domingo, 07 de Julho de 2013
(Para o Escultor)




 

Toda a obra que há-de ser

é a angústia dum apelo.

É a Arte a acontecer.

Da forma em metamorfose,

é quando o barro da pose

é o barro do modelo.

 

Um apelo em que me apelo,

gerando a metamorfose:

a vida barro da pose

que em barro vida modelo.

 

Sou do belo um instrumento,

quer no barro que modelo,

quer na pedra que cinzelo,

quer nos milagres que intento...

 

Minhas mãos , em mil agruras,

sofrem sempre a tentação

e o constante pesadelo

ou de encontrar as alturas

ou perder-se no modelo,

em amarga provação.

 

 

José-Augusto de Carvalho

Lisboa, 8 de Setembro de 1996.


publicado por Do-verbo às 19:02
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


pesquisar neste blog