Sexta-feira, 03 de Maio de 2013

 

 

Homenagem a Manuel da Fonseca

 

 

Que caminhos de porfia

vão dar a Montemaior?

Só o Manel os sabia

e conhecia de cor!...

 

Eram caminhos sem nome,

rasgados p'lo sofrimento,

onde se enganava a fome

só em searas de vento!

 

Eram caminhos, por vezes,

de fuga e de perdição,

onde o grito dos malteses

assombrava a servidão!

 

Foram caminhos do Palma,

de quantos Palmas de nós?

Caminhos sem paz nem alma,

sem pão, sem vida, sem voz...

 

 

 

José-Augusto de Carvalho

6 de Fevereiro de 2007.

Viana do Alentejo * Évora * Portugal



publicado por Do-verbo às 10:43
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog