Sexta-feira, 19 de Março de 2010


Casa da Mãe
Para Eugênia de Oliveira Correa Leite, In Memoriam

Ir para casa e não ver a Mãe
É não estar em casa.
Ir para Itararé e não estar com a Mãe
É não estar em mim.
Ir para a Mãe e a Mãe não estar lá
Já é quase morrer.

Porque a casa e a Mãe se completam
Uma está em outra para assim muito bem estarmos em nós
E não encontrando a Mãe em casa
Podemos também não nos encontrarmos nunca mais.

Porque a casa-mãe-Itararé
É tudo uma soma de estarmos em nós mesmos
E da Mãe estar na casa e a casa ser a Mãe
Onde quer que a Mãe esteja.

Talvez, também, por isso é
A Casa, a Mãe, tudo - Itararé
Parte de nós. Como lágrimas no céu; como uma Igreja.

-0-

Silas Correa Leite,

Poetinha da Estância Boêmia de Itararé-SP

 



publicado por Do-verbo às 14:31
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

15
16
17
18
20

21
22
24
26
27

28
29
30
31


pesquisar neste blog