Terça-feira, 24 de Novembro de 2009
 
 
 
Os corpos insepultos e os abutres…
Carnificina e horror de que te nutres!

Na escuridão do medo, ecoam gritos.
No cimo, errantes, tremeluzem astros.
No chão doído, informes, os detritos,
anúncio e precedência doutros rastros.

No céu, se evola, em mancha nebulosa,
suspensa sobre a lei da gravidade,
o magma, que na via dolorosa,
expia condição e claridade.

No circo, a turba exalta, em sangue, o trono.
César exibe a túnica escarlate.
Na arena, em agonia e abandono,
as levas condenadas ao abate.
 

José-Augusto de Carvalho
Viana * Évora * Portugal
 

Migrando para este novo espaço


publicado por Do-verbo às 08:57
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
25



pesquisar neste blog