Quinta-feira, 04 de Setembro de 2014

 

Nesta transitoriedade em que vou, chegou o tempo de ponderar este espaço de «tempos do verbo».

Esta ponderação incidirá exclusivamente sobre os textos que subscrevo. Os demais são e sempre serão da responsabilidade dos seus autores.

Via de regra, escrevemos textos avulsos e textos que anunciarão (?)  colectânea(s) a publicar.

Exactamente por quanto antecede, serão excluídos deste espaço os textos já publicados em livro e as colectâneas em preparação arrumadas no espaço «Meus Tempos do Verbo».

Sem contradição, haverá uns poucos textos que permanecerão até ulterior ponderação.

Esta minha decisão não é determinada por interesses materiais, ainda que, em verdade, deva respeitar os interesses legítimos do editor. É determinada pela convicção de os textos editados em livro já terem cumprido o seu objectivo, devendo este espaço ficar reservado para os que pacientemente o almejam.

Além do mais, sustento que os meus textos são uma caminhada; logo os editados em livro já concluíram a jornada. Afinal, e parafraseando alguém, escrever será um constante glosar dos mesmos temas.

Espero a benevolência de quem me lê para esta minha decisão, decisão que considero acertada neste momento.

Até sempre!

José-Augusto de Carvalho

 4 de Setembro de 2014.



publicado por Do-verbo às 12:09
Registo de mim através de textos em verso e prosa.
mais sobre mim
blogs SAPO
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


pesquisar neste blog